quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Cordel de natal


Você irmão ou irmã do sertão ao litoral, falarei sobre um assunto por demais especial. Nesse advento de luz, a estrela é Jesus, e o assunto é o NATAL.

Não importa qual o dia que o menino nasceu. O que importa é que ele existe, morreu e reviveu. De todos é o salvador, só ele é cristo o senhor, o único filho de Deus.

Esse menino Jesus nasceu em Belém da Judéia, seu berço:  uma manjedoura, sua praia: a Galiléia, sua vida: um bom exemplo, dentro e fora do templo, segui-lo: uma boa ideia.

Mas o natal não é somente consumismo, comilança, bebedice e turismo, festividade ou dança. Jesus aqui bem diria, natal é muita alegria, vida nova e esperança.

É momento de reflexão, de mudança de atitude. De ajudar o nosso irmão, de semear a virtude. É o momento de louvor, de cultivar o amor, em toda a sua plenitude.

Natal é nascimento da pessoa mais querida, da pregação da justiça, da paz e da acolhida. A estrela é o sinal, mas a essência do natal, é Jesus o REI da vida.

E nesse espírito natalino o poeta vai embora, mas deixa a sua mensagem correndo pelo mundo afora. Aqui um ponto final, pra você, FELIZ NATAL, voltarei a qualquer hora.

                                                                                                                 Cordel de Antônio José da Costa
(cordelista natural de Icapuí/CE)

domingo, 16 de dezembro de 2012

Bi campeão

No mundo existe uma nação com 30 milhões de loucos


Mas aqui em Fortaleza, em um cantinho muito especial existe dois corações loucos e apaixonados por tí Corinthians. PARABÉNS PELO BI CAMPEONATO MUNDIAL.

sábado, 15 de dezembro de 2012

Senhor bandido


Ultimamente tenho acompanhado nos nossos veículos de comunicação o aumento do confronto direto entre policia e bandido, ou melhor, senhor bandido. Vou usar este termo “senhor” para evitar que macule a sua imagem ao lhe chamar de bandido, marginal, delinquente ou outro atributo que possa ferir sua dignidade conforme orientações de entidades de defesa dos direitos humanos e eu não quero problemas pra mim.
Pois bem, desde que comecei as minhas atividades como jornalista, mais precisamente como repórter policial, que acompanho o trabalho dessas entidades de direitos humanos, direitos estes que garantem ao senhor bandido um julgamento justo, apesar de muitas vezes o senhor bandido não ter dado essa chance para suas vítimas, e então o senhor bandido graças ao trabalho dessas entidades, garante mais uma “conquista”.
Quando o senhor bandido vai parar na cadeia, lá vem o tal dos direitos humanos reclamar que as dependências das carceragens não são dignas para uma perfeita ressocialização. Porém, dados apontam que são construídas mais penitenciárias do que escolas ou espaços sócias, ou seja, gasta-se mais dinheiro para o senhor bandido voltar ao seio da sociedade de forma digna do que com a segurança pública para que a sociedade possa viver com dignidade.
Voltando ao que eu falava no começo, o confronto aumentou e muitas vezes ninguém sabe dizer porquê, eu digo o porquê. Antigamente senhores bandidos se escondiam quando avistavam o carro da polícia, hoje eles atiram porque sabem que numa troca de tiros o policial sempre será o irresponsável em revidar. Onde vamos chegar? E o que é pior, como se não bastasse a quantidade de senhor bandido espalhado por aí, ainda tem policial que faz dupla jornada, mas isso é só um detalhe, não vem ao caso agora.
Ah, ainda tem mais uma coisa, já estava esquecendo. Já repararam o que acontece quando o senhor bandido faz um refém? São tantas suas exigências que deixam qualquer grevista envergonhado. Eles conseguem a presença de advogados, imprensa (com direito a helicóptero e tudo), colete à prova de balas, parentes, amigos, eles conseguem fazer até juízes e promotores levantarem a bunda das suas confortáveis cadeiras e saírem dos seus refrigerados gabinetes para protegê-los. Mas se isso é o seu direito, vamos respeitá-lo? NÃO! Como diria Boris Casoy, isso é uma vergonha!
Não podemos deixar que essa situação continue e se agrave, temos que cobrar das autoridades providências emergenciais , temos que tirar esses direitos e regalias dos senhores bandidos, pois quanto mais direitos eles adquirem, maior será o medo que teremos que conviver. A pena de morte funciona nos Estados Unidos, porque aqui não funcionaria? Ah já sei. Uma execução seria violação dos direitos humanos e o senhor bandido morreria no exercício dos seus direitos. BASTA!

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Criança tem que ser criança

Acho muito certo que pais e professores estimulem a intelectualidade e o interesse pelos estudos de uma criança desde cedo, mas ai a vir transformar essa criança em um adulto em miniatura é demais.
Ontem ao assistir a uma matéria que fala de crianças superdotadas, uma delas me chamou atenção pela forma de falar com a repórter, confesso que fiquei admirado ao ver que uma criança de nove anos de idade já tinha lido mais ou menos três mil livros e isso foi na ultima contagem dela aos seis anos, mas por outro lado também achei feio, não pelo que estava falando, mas da forma que estava falando que não condizia com sua idade. Então comecei a imaginar a tal menina falando com uma coleguinha da mesma idade, acho que seria assim:  "Vamos desenvolver uma atividade lúdica com estes objetos articulados que imitam os movimentos e as expressões humanas?"
E isso tudo se resume em: "Vamos brincar de boneca?"
Criança tem que ser criança e pronto!



terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Disputa no mercado de trabalho


Está cada vez mais difícil ganhar a vida honestamente nas grandes cidades e desonestamente então, nem se fala. A violência cresceu tanto que a disputa pela bandidagem chegou a níveis alarmantes, não se respeita mas nem os colegas da mesma profissão.
Entendam o caso: O cidadão dá o maior duro, está apenas a um dia com o carro que tanto batalhou para conseguir, quando surge um desocupado e rouba aquilo que ele havia conquistado com o suor do seu trabalho. "Assalto em cima de assalto, isso é uma falta de respeito doutor". Desabafa a "vítima".
As imagens a seguir são impressionantes.

video

Viram? 
Uma coisa podemos afirmar, o perdão ao segundo e terceiro elemento é certo, pois como diz o ditado: Ladrão que rouba ladrão tem cem anos de perdão.


segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Postagem

Depois de muito relutar, eis que criei um blog. Tá bom, eu sei que vocês estão me chamando de arcaico e disso e daquilo outro, mas nunca foi uma coisa que me chamou muito a atenção, porém, agora sinto a necessidade de expor a minha opinião jornalística sobre os mais diversos assuntos que me cercam no dia a dia e também mostrar um pouco do meu trabalho como repórter fotográfico.


                                                                                              
     Espero que gostem!